sexta-feira, 30 de junho de 2017

refúgio

partes minhas, pedaços, retalhos,
enlaçadas em cristais de gelo
cada um tão único, meus gestos
em atropelo, eu quero a busca,
eu quero o medo,
eu não quero nada, enseada, bela enseada,
caminho rápido, querida, jornada,
gestos confusos, por favor,
afastem-se do meu caminho, se me tocarem
eu caio,
é perigoso,
eu sussurro, eu agarro,
eu morro um pouco, eu me engano,
tem um coqueiro com pouca sombra
lá no fundo
e eu sigo, eu chego lá:
o coqueiro cai podre.
o amor não tem refúgio.

Nenhum comentário: