domingo, 18 de setembro de 2016

do lado de cá


desexecuto o passo tanto ensaiado, é a
fome, devora as razões, não se sabe do que, para que, aonde,
enfim, alojada tão fundo no estômago que dá até gastura,
a gente volta no termo, no remo, ao léu,
sempre um tanto algo diferente não?
aos torneios aos destocados,
paralelos às banananças

Nenhum comentário: