sexta-feira, 1 de julho de 2016

o cheiro

treliças tremulam, murmuram, bandeiras
esfarrapadas por todo o caminho, guias
o caminho de dentro para todas
inconsequências, sem abluções,
reconduzido ao trono, sujo de merda e vômito,
o rei reina, o guerreiro guerreia, o sono sona,
no fundo do mar, bomba que se avizinha, ninguém
poderá nos ouvir cantar, e que tal
se a gente
chamar
isso de vitória?, a vitória não, que ela é muito feia,
me dê a derrota, a ferrugem e o sangue jorrando,
tudo que tá na veia e escapa,
o que tá na mente e parece infecção,
e o que é segredo e ninguém contou nem a si mesmo, derrelição,
desejo,
dragões, se você aspirar bem forte o ar e sentir
o cheiro também igualmente forte deles assim, secreto o cheiro contudo, mas
como pode, como pôde, tal cheiro
seguir assim por tantas eras e passar desapercebido?

Nenhum comentário: