sexta-feira, 10 de junho de 2016

fatinhos no dia de dez de junho

1 - e a frequencia absurda com que estranho estar em junho? fico achando que estamos em maio, tipo, o tempo todo. acho que eu queria que ainda fosse maio. as coisas vão se atropelando e se apertando. prazos fodendo vida, corroendo os caminhos que eu poderia.

2 - reencontrar "all delighted people". querer viver magia. ter que estudar. tentar estudar com magia, fazer magia. eita, nada de novo. dizer que "nada de novo". nunca cansar de dizer "nada de novo". com a mania de se olhar sempre da maneira mais risonha, no mal sentido. e tentar ver se dá pra ter ternura nisso. acho que dá.

3 - andamento, repetição, tempo, timbre, grades, correr, pular, sentar, deitar, levantar, andar, o que a memória não permite, e os mistérios do corpo.

4 - fazer uma leitura pensando no que se pode futuramente usar. leitura das mais interessadas, ou seria das mais interesseiras? interessadeiras. assadeiras. god, eu sou babaca. meto isso tudo no forno, tempero com os ingredientes errados, e o bolo, eu sei, não vai crescer o suficiente.

5 - eu queria, eu acho, entender porque: o signo da falha me persegue. eu faço questão de falhar? "eita, nada de novo." "eita, já fiz uns 78638023629 posts sobre isso."

6 - deve fazer mais de um ano que eu não corto o cabelo.

7 - eu queria ir no ganjaço amanhã mas muito provavelmente não vou.

8 - chulé da porra.

Nenhum comentário: