sexta-feira, 29 de abril de 2016

algum segredo

a garota morango,
se exprimir faz o escorre sumo,
morando nos reflexos, espatifada, blush
pra corar, vermelha a boca pra dizer,
morango quase sangue, ora esverdeada, verte
azedo?, verte doce? inverte as miras,
mora nas árvores, colhe frutas, delírio do gosto,
possível das vidas, floresce?, padece?, parece que
perece, esquece,
fagulhas, estilhaços, mata toda tomada fogo, tornada chama,
chama suplício,
e agora
em roxo, em violeta, o casco fendido,
fronteiras, margens, devirando-se fruição,
celebra, o que celebra?, átomos, bombas, as células compondo
recompondo
desintegrando, celebra, o que celebra?,
as dobras, as pregas, as coisas que se aderem umas às outras
e se imiscuem e quando se tenta
desvencilhar, se rasga, a garota morango
anda lento, celebra, o que celebra?,
voz baixa
e tão lento que há de vencer a lebre

Nenhum comentário: