domingo, 27 de setembro de 2015

fotografia de exposição múltipla de alicia alonso dançando balé

e cada fragmento de movimento
gera um contínuo pelo ar e pelos
impulsos elétricos dentro da sua
e da minha cabeça, enquanto miram

a fotografia e se deixam quietos
calados a pensar sobre o infinito e a
suspensão dos estados:

o mistério do dizer que diz que a bola
de bilhar ao bater na outra bola de bilhar
vai fazer com que a outra role e possa
se chocar contra a parede da mesa

mas quantas, eu me pergunto, quantas
são as paredes erguidas por esses cacos
para que deixem de fora os intrusos e vadios

da fome e do amar, que são irmãs, e dançam
fazendo rodopios eternos e coloridos
com suas faixas enroladas ao braço
e os segredos das sete cores do infinito

Nenhum comentário: