quinta-feira, 27 de agosto de 2015

fogos de artifício

só uma amêndoa:
tudo e todos,
tu e eu

à medida que
os fogos de artifício
explodiam sua

luz você me desenhava
a mim em corpo
nu e desgovernado

todas as imagens também,
 e sons, e sensações,
 não como negativos mas

pulsante você entra em mim
eu de costas
não sei mais meu

espaço tempo bobagens
essas, entupidx de ti, e tudo
a me rodear eternx

portanto, circular, você
em mim faz tudo
acontecer e desacontecer ao mesmo tempo

e fogos de artifício
à medida que
e sempre

Nenhum comentário: