sábado, 6 de junho de 2015

sucessão

caranguejos me rodeiam
estou centralizado
borrões de tinta vermelha

cai uma chuva
de vagalumes
e fito o móbile floral

certamente há o desencontro
de cada palavra
que sulca a terra
e mente ao chão

metade de um rosto
se combina com a de outro
encaixes são mágicos
são tônicos
são simétricos

suspensos por cordas
em seus vestidos
flutuam

pintar a pele
com novos bordados

Nenhum comentário: