quarta-feira, 3 de junho de 2015

mas você

luz acende/luz apaga
faço com o dedo o contorno da sua tatuagem
cores na tua pele
mordisco com a unha para te corar

e tu sobe e desce em mim
derretendo

sinto os pelos de sua barriga
perto de meu queixo

sinto todo o entardecer
que vejo da janela
que não me faz arder, mas você

Nenhum comentário: