segunda-feira, 2 de março de 2015

ciclone

ó grande amarrota-as-roupas-quando-passa!
indigno, inválido tu!
faz tudo tremer!
e o que não sai de mim como flecha
há de sair como experiência de foguete
voando por todos os lados
urros doces urros enjaulados
urros coisasnelesmesmados
sagração de verão também é sagração
o sistema jaz em colapso
não é fácil se prender em banheiros pra viver
ou perder a chave de casa
mas a gente se vira e rola
pra quais lados?
evita pensar
dizes que um turbante
naquele guri
faz dele um guru
dizes que uma pouca coisa
falta
e tudo continua a voar



Nenhum comentário: