segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

oito, março, doismileonze

uma narrativa de um só pode ser a narrativa de um louco ou de forma alguma hoje eu acho que não tenho nada a dizer mas é o que digo e o que você ouve que faz com que haja algo preenchendo silêncio e tudo turbilhão furacão vulcão função e estou louco

Nenhum comentário: