quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

As Senhoras

A senhora de amarelo se senta
E comenta da elegância do jogo de pratos e talheres.
A senhora de roxo observa as flores,
E logo fala de seu jardim animadamente para todos os presentes.
A senhora de estampa floral sorri distraída:
Enquanto ouve seus convivas, pensa em sua amante secreta.
A senhora de coque dá mais uma garfada de seu coq au vin
Enquanto cantarola mentalmente uma cantiga esquecida e janta só.
A senhora de preto, a de azul, e uma outra de roxo riem animadamente
Forçando todos a perceberem seja lá o que só o riso faz perceber.
A senhora de cinza, a de laranja, e uma outra de azul derrubam uma garrafa
Forçando um garçom a deixar de atender mesas para limpar o chão.

(Seu segredo:
Uma caixinha de música.
Seu segredo:
Descobrir-se mulher aos 26 anos.
Seu segredo:
Sua cunhada.
Seu segredo:
Ama o silêncio.
Seu segredo:
Odeiam-se com todas as forças.
Seu segredo:
Nunca aprenderam de fato a beber.)

Nenhum comentário: