sábado, 7 de maio de 2011

O Presidente Scheisse

De todos meus territórios
me partiam raios
que me caibam.

Ou que me coubessem
antes que eu estivesse explodido
em microcoisas de penúrias.

Meus atlantes me deixaram.
Hamurabi me traiu
ao mexer com pedra.

Que eu lhe falei que não,
que matéria bruta é só pra
gente das mais toscas.

Ou, pelo inverso,
que também é possível chegar longe
percorrendo outra rota.

E revirada a sombra,
subtraída do objeto,
tacanhos são os incrédulos.

Logo por conseguinte,
fazendo lógica de anéis perdidos,
só o barbarismo salva.

Que em minhas províncias ninguém
quisesse tentar falar
na mesma língua.

E a isso lhes devo
tal uma gratidão
que só se faz em urro.

Mas isso de se
levantarem contra mim
faz com que eu saiba de mim.

Ora pois o tiro no pé
é precisamente a pérola
que do nada se fez.

Nenhum comentário: