domingo, 24 de abril de 2011

a letra que tem seu nome

que eu tenho
que tomar
tanto cuidado

que será
que rola
de viciar?

ainda bem
que nem é coisa
de uma dose só

mas nem é
difícil de
derrubar cavalo

com um pouquinho de
nada você
me botou no chão

com muito de
alguma coisa bonita
pode pisar em mim

será como que
vai ser dessa
vez?

vem pra cá.
agora.
aliás, não.

se saber
cínico &
cético

que salvo que
estou de tudo quanto
desnecessário

por menos ou por mais
já fiz
mas deixa

mas eu lembro
da sua cara
de idiota

e é só
de idiotices
que esse doce é feito

verdade é que
se já rendeu
uma poesia

dá pra dizer
assim assim
que tá valendo

pela noite
que seja
pelo nada

Nenhum comentário: