quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

o sonho viajado de hoje, aproximadamente ao meiodia

alguém por favor explica? rs

eu tava numa festa que é como se fosse a formatura do meu terceiro ano, mas estavam presentes professores da minha faculdade, inclusive um doido que queria me pegar, e fazíamos uma roda de dança como se fosse quadrilha, uma galeeeeera, muita gente inclusive que estudou comigo no meu colégio anterior, o do ensino fundamental, e minha família inteira, inteira, primos que provavelmente não estariam na minha formatura, e minha madrinha e meu irmão e uma prima beijavam-se juntos, e a professora puxando a dançaria era a carla costa teixeira, minha ex professora de "introdução à antropologia" e futura professora de "indivíduo, cultura e sociedade", e teve um momento que ela falou para as pessoa se darem beijos incestuosos, aí um menino aleatório quis me beijar, e meu pai e minha mãe também estavam na platéia mas não viram, e meu pai se transformava por vezes no diogo vilela, e no fundo passavam sketches do tv pirata num telão, e a lilia cabral estava na festa e queria me pegar no departamento de antropologia, eu disse que não rolava porque tinha umas amigas me esperando mas ela falou pra eu ligar na polícia e avisar um sumiço, e ela ficou feliz porque eu não chamei ela pelo nome da personagem da novela, e duas amigas minhas me esperando eram uma mistura de prática de amigas atuais necessitadas de homem e amigas de antigamente que hoje nem mais tenho contato, enfim. uma loucura.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

meu suicidiozinho televisionado

ao som de 23 do blonde redhead, comendo um danoninho, depois fumando um marboro, depois uma bala na têmpora

hihihihihihihihihihi, nice!

(humor negro mode on, rs, rs, rs, rs, rs)

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

long time no see, huh?!

é isso aí, colegas e colegas. opa, palavra unissex, hahaha, hahaha, hahahahahaha. a vida tem dessas. e daquelas. aí a gente vai, meio que com um pé preso acolá, o outro já caindo pelo murro, ou muro, ou morro, meio que pendente, sabe?, o pé, o assunto, meio descolado de si, querendo se jogar no chão e se espalhar é... poxa!, mas que bagunça!, arrume isso já. e é, é o que dizem sim, se é. e da falta de pombos correios e de metáforas relevantes, vou indo, sem acordar direito, sem os horários bem definidos para o almoço, nunca cem porcento bem com os níveis de mentiras, aos outros, a mim, a sim, a não, meio que trocando as bolas e as molas, o impacto ora crescente ora descendente, descrente, mezzo carreira da modelo, branca, longa e fina, belíssima, como uma corda bem esticada e a batida dá um mi, um sol, um lá, um onde?, um quando?, um maybe not,

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

f-f-f-f-f-f-frustration

a virada não foi bombástica, doismilenovo não chegou chutando porta e cuspindo na cara do ano anterior e velho, não chegou com uma grande gargalhada sacana nem nada disso, veio quase de fininho, sem que eu tivesse chance de despedir do decrépito ano substituído. acho triste. preciso de férias para pegar a onda toda da passagem, as metáforas anexas, e os auto-exames necessários. ninguém merece isso no pc desgraçado que tou usando.

ps: o computador é tão um lixo que trava toda hora e não me deixa ouvir a trilha sonora da pré-virada, bebendo vodka ruim com energético no carro. one after 909, beatles! move over once, move over twice, come on, baby, don't be cold as ice! podem acreditar. define meu plano de ano. não sei como ainda, depois encontro alguma forma bem bolada de fazer isso fazer sentido. fazer fazer. jóoooia.