quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

trêmula (ou tremulante)

eu estou feliz só de cantarolar, sweetie
não preciso de viver
todas as paroles imaginadas
e factrais semi-abertos
semi-astrais

nunca soaram as cores
e nem nunca o arco-íris foram dois,
mas não é disso que todos falam, sweetie?
não é disso, darling?

e estou feliz só de cantarolar e
a violência se insinua até nessas coisas

domingo, 31 de janeiro de 2016

sincera permanência

                                                                                      inspirado por "divina violência", de William Zeytounlian

tornaria -
lamento ou lamúria -
seara sagrada
ou silenciosa -
na qual vós deixasses
elocubrar o improvável,
na qual vós deixasses
transcrever aquilo qual
devassado;
                     tal posta uma
                     mecânica
                     delirada
                     se coubesse,
                     contudo,
                     intragável?

em piva, we trust

"quisera derramar sobre ti todo meu epiciclo de centopéias libertas
ânsia fúria de janelas olhos bocas abertas, torvelins de vergonha,
correias de maconha em piqueniques flutuantes
vespas passeando em voltas das minhas ânsias
meninos abandonados nus nas esquinas
angélicos vagabundos gritando entre as lojas e os templos
entre a solidão e o sangue, entre as colisões, o parto
e o Estrondo"
lógico que 2014 foi esquisito, eu não ouvia música quase

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

a isso ninguém ouse nomear

a concha, container da pérola,
abandonada no canto da cozinha, a faca
na mão, incrédula incauta machucada dos
dias todos e das vidas que se vive nesses
dias

meu vestido já foi uma planta,
esse piso já esteve embaixo da terra

trotantos anos atrás
pensa
o que são as nuvens, caralho?

ainda hoje pensa, e se cai
e se cai flutuando
é apenas para provar que é
mais leve que pena

pena qualquer, mas por favor, não, por
favor, não o abutre, por favor, qualquer
coisa menos isso

aqui está a carta de aceite e diz
exatamente a pesagem da rocha, e vamos logo,
coloque logo nas costas

no meio do dia ocorre
uma pérola
na cozinha, e

a isso ninguém ouse nomear

e disse francis bacon

"The job of the artist is always to deepen the mystery."

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

todos tentam

laces
os cordões,
dirijas
os batalhões,
armou tanto e não choveu, explosão
alguma riscou o céu,

nenhum amanhecer, algum resfolegar,

carros
que capotam sete vezes,
histórias
que duram sete meses,
o mundo bola redonda gira, ou não
exatamente, a gente sabe, a gente sente

que o rolê não vai sair, que o bloco
tá sem carro de som, que
a saia rasgou,

a gente sente,

leias
os refrões,
prepares
os esfregões,
suou tanto e não chegou, medalha
alguma ornou o busto,

os gregos,
os romanos,
os zulu,

todos tentam dizer as coisas e às coisas,
todos tentam

mais uma vez, isso é importante:
todos tentam

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

a sequencia dos nascimentos do episódio "what is human" de sense 8 é uma das melhores da história da produção cinematográfica
remember being this happy